Plano transforma EUA no maior canteiro de obras do mundo

Governo prevê investir mais de 2 trilhões de dólares em infraestrutura, habitação, tecnologia e energia limpa
13 de abril de 2021

Plano transforma EUA no maior canteiro de obras do mundo

Plano transforma EUA no maior canteiro de obras do mundo 1024 629 Cimento Itambé
Ponte Roosevelt, na Flórida: estrutura recentemente foi interditada por causa de corrosão nas armaduras e é exemplo de obra que o plano de Joe Biden deve recuperar Crédito: CPALM

Ponte Roosevelt, na Flórida: estrutura recentemente foi interditada por causa de corrosão nas armaduras e é exemplo de obra que o plano de Joe Biden deve recuperar
Crédito: CPALM

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou em 31 de março de 2021 o que a imprensa do país já batizou de “New Deal do século 21”. Com investimento que pode chegar a 2 trilhões e 230 bilhões de dólares, o governo dos EUA pretende modernizar o país, com forte investimento em infraestrutura, habitação, tecnologia e energia limpa. Entre os pontos do plano está a readequação de 32 mil e 200 quilômetros de rodovias para a circulação de carros elétricos 

O pacote de obras também projeta reconstruir ou recuperar as 10 pontes por onde mais transitam veículos no país e fazer o mesmo com outras 10 mil pontes menores. Ainda estão previstas a readequação da malha ferroviária para receber trens de alta velocidade, a recuperação das tubulações de saneamento básico, a melhoria da mobilidade nos principais centros urbanos dos EUA, além da construção de novos aeroportos, portos e hidrovias 

O plano terá duração de 8 anos e tem a pretensão de transformar os Estados Unidos no maior canteiro de obras do mundo. De acordo com nota oficial divulgada pela Casa Branca, a proposta a ser encaminhada ao Congresso norte-americano se divide nos seguintes tópicos:

1. How We Move – Como nos movemos (inclui infraestrutura de transporte, com investimento de 600 bilhões de dólares).
2. How We Live at Home – Como vivemos em casa (inclui distribuição de água potável, banda larga e construção de habitações de interesse social, com investimento de 650 bilhões de dólares).
3. How We Care – Como cuidamos (inclui aumento de salários e benefícios para trabalhadores que atuam como cuidadores em domicílio, com investimento de 400 bilhões de dólares).
4. How We Make and Create – Como fazemos e criamos (inclui aumento de gastos com P&D [Pesquisa e Desenvolvimento], com investimento de 580 bilhões de dólares). 

O diretorexecutivo da Associated General Contractors of America, Stephen E. Sandherr, emitiu a seguinte declaração sobre o plano do governo dos EUA. “Saudamos a nova proposta de infraestrutura, principalmente no ponto em que se concentra na reconstrução de uma ampla gama de obras antigas e sobrecarregadas. Esses investimentos criarão um número significativo de novas oportunidades na construção civil, que tradicionalmente emprega bem mais que outros setores industriais”, avalia. 

Recursos virão dos impostos corporativos e dos que ganham acima de 400 mil dólares por ano 

Para conseguir recursos para os investimentos, o governo norte-americano enviou ao Congresso uma proposta de aumento de alíquota do imposto corporativo e do imposto de renda para quem ganha acima de 400 mil dólares por ano. Isso, segundo a Casa Branca, pouparia principalmente os trabalhadores que atuam como terceirizados na construção civil dos EUA, e que representam o maior volume de empregos do setor, assim como devem ser os mais beneficiados pelo plano de Joe Biden. 

Ao longo da pandemia, a construção civil dos Estados Unidos fechou mais de 108 mil vagas nas 236 principais cidades do país, segundo levantamento da Associated General Contractors of America. Por isso, o novo plano do governo é chamado de “New Deal do século 21”. O New Deal foi implantado em 1933, para recuperar os EUA da crise de 1929. O governo de Franklin Delano Roosevelt realizou forte intervenção na economia, estimulando principalmente a construção de obras públicas, com destaque para as hidrelétricas e as rodovias, além da agricultura e da industrialização. 

Entrevistado
Sala de imprensa da Casa Branca e Associated General Contractors of America (via assessoria de comunicação) 

Contatos
www.whitehouse.gov/contact/
info@agc.org
www.agc.org 

Jornalista responsável:
Altair Santos MTB 2330

13 de abril de 2021

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no Massa Cinzenta e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil