Pandemia mexe no ranking das 50 maiores construtoras latinas

Apenas 8 empresas mantiveram suas posições em relação à lista de 2019-2020; faturamento da maioria caiu
3 de novembro de 2021

Pandemia mexe no ranking das 50 maiores construtoras latinas

Pandemia mexe no ranking das 50 maiores construtoras latinas 1000 667 Cimento Itambé
Empreendimentos da construção imobiliária compensaram redução de fluxo de grandes obras de infraestrutura no período 2020-2021 Crédito: PxHere

Empreendimentos da construção imobiliária compensaram redução de fluxo de grandes obras de infraestrutura no período 2020-2021
Crédito: PxHere

A revista Construção Latino Americana divulgou em outubro a edição 2020-2021 do ranking das 50 maiores construtoras do continente – o CLA50. A lista inclui, além das empresas com sede nos países latinos, as corporações de nacionalidade espanhola, italiana e portuguesa, mas que também operam na América do Sul e na América Central. Por causa dos impactos econômicos causados pela pandemia de COVID-19, o ranking teve alterações em quase todas as posições. Das 50 listadas, apenas 8 preservaram as colocações que tinham na lista de 2019-2020 

O ranking CLA50 mostra que o faturamento de 30 das empresas listadas caiu na pandemia. Isso não tem relação direta com o volume de obras, mas com a desvalorização das moedas locais diante do dólar. Também reduziu o fluxo de grandes obras de infraestrutura, porque os governos tiveram que canalizar recursos para combater o COVID-19. Porém, houve o aumento de empreendimentos da construção imobiliária, o que compensou o desempenho de algumas empresas que atuam tanto no mercado imobiliário quanto no de infraestrutura.  

Apesar do cenário de anormalidade, o top 3 do ranking da revista Construção Latino Americana se manteve inalterado, com a chilena Sidgo Koppers liderando a lista, seguida da espanhola Sacyr e da brasileira MRV Engenharia. O faturamento da companhia do Chile, porém, caiu 4,1%, indo de 2,334 bilhões de dólares no período 2019-2020 para 2,238 bilhões de dólares em 2020-2021. Sacyr e MRV viram seus faturamentos crescerem 17,5% e 9,8%, respectivamente. A espanhola faturou 2,002 bilhões de dólares em 2020-2021 e a brasileira 1,289 bilhão de dólares no mesmo período. 

Com 19 empresas, Brasil tem maioria na lista e também maior volume de faturamento   

O ranking CLA50 avalia construtoras e empreiteiras de 10 nacionalidades. A saber: Brasil, Chile, Espanha, México, Peru, Colômbia, Itália, Portugal, Costa Rica e Argentina. Na lista recentemente divulgada, as empresas brasileiras são maioria: 19. O faturamento de todas elas soma 5,559 bilhões de dólares. No top 10, além da MRV, aparece a Andrade Gutierrez, que ocupa a 9ª posição. Destaca-se também a Odebrecht Engenharia e Construção, que subiu 15 posições em relação ao ranking passado, saindo da 27ª para a 12ª. Na década passada, a empresa foi fortemente impactada pela operação Lava-Jato. 

Três construtoras brasileiras estreiam no ranking: a Construtora Ferreira Guedes, que aparece na 32ª posição; a Gafisa, em 34º, e a MPD Engenharia, em 47º. Todas atuam fortemente no segmento de construção imobiliária. A empresa que mais caiu no ranking foi a Tegra Incorporadora, que é uma subsidiária da canadense Brookfield Asset Management e tem sede na cidade do Rio de Janeiro-RJ. No CLA50 de 2019-2020, ela aparecia na 26ª colocação e agora surge em 49º. A espanhola FCC, que tem como acionistas alguns dos homens mais ricos do mundo, como os norte-americanos Bill Gates e George Soros, além do mexicano Carlos Slim, também caiu 23 colocações, indo da 19ª para a 43ª posição. 

Acesse o ranking das 50 maiores construtoras que atuam na América Latina 

Entrevistado
Reportagem com base no ranking e nos dados divulgados pela revista Construção Latino Americana, da editoria KHL Group 

Contato
latina-americana@khl.com 

Jornalista responsável:
Altair Santos MTB 2330

3 de novembro de 2021

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no Massa Cinzenta e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil