Norma de concreto dosado em central está em consulta pública

Texto em processo de revisão torna mais abrangente a ABNT NBR 7212 e engloba preparo, fornecimento e controle
17 de fevereiro de 2021

Norma de concreto dosado em central está em consulta pública

Norma de concreto dosado em central está em consulta pública 1024 576 Cimento Itambé
Existe a expectativa de que o novo texto da ABNT NBR 7212:2021 possa ser publicado ainda no 1º semestre deste ano Crédito: Getty Images

Existe a expectativa de que o novo texto da ABNT NBR 7212:2021 possa ser publicado ainda no 1º semestre deste ano
Crédito: Getty Images

Trata-se da última etapa antes que a ABNT NBR 7212 ganhe uma nova versão e vá para a publicação definitiva. Como o próprio nome já sinaliza, a norma tornou-se mais ampla. Antes, seu título era “Execução de concreto dosado em central – Procedimento”. Agora, ela abrange preparo, fornecimento e controle. Para o setor, o escopo mais amplo é imprescindível para mediar a relação entre construtoras e concreteiras.

A nova nomenclatura da ABNT NBR 7212 foi proposta pelo integrante da comissão do CB-018, o engenheiro civil Lydio Bandeira. “Desta forma, ao tomarem conhecimento do seu título, as construtoras entenderão que a norma técnica também trata de questões referentes ao fornecimento de concreto e, consequentemente, estabelece regras para a relação concreteira-construtora”, explica.

Sem sofrer atualização desde 2012, a ABNT NBR 7212 tornou-se prioridade entre as normas que estão sob os cuidados do Comitê Brasileiro de Cimento, Concreto e Agregados. Um dos motivos é que na década passada houve um avanço tecnológico significativo na produção e no transporte do concreto. Além disso, a revisão permitirá que novas tecnologias sejam incorporadas ao concreto dosado em central.

Nova ABNT NBT 7212 vai contribuir para aumentar a produtividade no canteiro de obras

O presidente da ABESC (Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Concretagem) o engenheiro civil Jairo Abud, cita o que já ocorre, por exemplo, nos Estados Unidos, onde sistemas automatizados para dosagem, mistura e transporte têm elevado a qualidade do concreto dosado em central. “Lá já ocorre a medição eletrônica do slump (consistência) do concreto, ainda dentro da betoneira, com o uso de sensores instalados em todo o balão”, relata.

Para Jairo Abud, a nova ABNT NBT 7212 também vai contribuir para aumentar a produtividade no canteiro de obras. Ele salienta ainda que para se chegar a uma norma técnica eficaz é necessário ter consenso entre construtoras, fabricantes de aditivos e concreteiras. “Todos os agentes precisam estar em comum acordo para que tenhamos as melhores práticas possíveis. Por isso, esse processo de revisão é demorado”, explica.

A expectativa é de que, se o período de consulta pública não gerar muitas objeções técnicas ao texto da nova norma, a ABNT NBR 7212:2021 possa entrar em vigor ainda no 1º semestre deste ano. Em seu novo texto, a norma técnica estabelece os requisitos para o preparo de concreto dosado em central, incluindo controle de qualidade dos materiais, dosagem, mistura, transporte e entrega do concreto, bem como para as operações de controle e análise do seu processo do preparo. Vale lembrar que, quando aprovada, ela cancela e substitui a ABNT NBR 7212:2012.

Entrevistado
CB-018 (Comitê Brasileiro de Cimento, Concreto e Agregados) da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas)

Contato 
cb-18@abcp.org.br

Jornalista responsável:
Altair Santos MTB 2330

17 de fevereiro de 2021

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no Massa Cinzenta e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil