“Guia Edificação Segura” ganha edição atualizada

Manual elaborado pelo departamento de construção civil da Fiesp pode ser acessado livremente na internet
8 de dezembro de 2021

“Guia Edificação Segura” ganha edição atualizada

“Guia Edificação Segura” ganha edição atualizada 1024 682 Cimento Itambé
Edificações sem projeto são as que mais apresentam problemas na qualidade da obra Crédito: PxHere

Edificações sem projeto são as que mais apresentam problemas na qualidade da obra
Crédito: PxHere

Dentro do Construbusiness 2021, que aconteceu no final de novembro, foi apresentada a edição atualizada do “Guia Edificação Segura”. O manual orienta como fazer a manutenção adequada do imóvel, seguindo critérios de segurança e de normalização da construção civil. A primeira edição, lançada em 2018, nasceu da preocupação com as edificações antigas, em especial com mais de 15 anos após a emissão do Habite-se. Depois desse período, as ocorrências de acidentes são mais frequentes devido à degradação de materiais e componentes, às falhas ou à inexistência de reformas adequadas. 

O “Guia Edificação Segura” é uma iniciativa do Deconcic (Departamento da Indústria da Construção) vinculado à Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo). Outros 30 organismos ligados à construção civil e ao setor imobiliário contribuem com o conteúdo do manual. À frente está o engenheiro mecânico Carlos Eduardo Marchesi Trombini, diretor e coordenador do grupo de trabalho de segurança e sistemas prediais do Deconcic/Fiesp – o grupo também é formado por engenheiros civis. Na apresentação do guia, ele revela as razões que levaram à sua publicação e, agora, à sua atualização.   

“Segurança nas edificações impacta a vida de todos nós. É um conhecimento importante não só para quem trabalha na construção civil ou atua no segmento de manutenção predial, mas para todos os que habitam as edificações. Além disso, havia uma carência de informações sobre o envelhecimento das edificações. O guia surge para orientar sobre a manutenção periódica das construções. Reunimos cerca de 30 organismos ligados à construção, que atuam na qualidade e na conformidade técnica dos materiais, na capacitação da mão de obra e na elaboração de projetos”, diz. 

Falta de projeto responde por até 49% dos problemas relacionados à segurança e ao desempenho das edificações 

O “Guia Edificação Segura” é um portal na internet com acesso livre (o link está disponível no final da reportagem). Em seu enunciado, destaca-se a importância de toda a obra ter projeto. “Embora os projetos representem cerca de 5% do custo global de uma construção, estudos apontam que a falta deles responde por até 49% dos problemas relacionados à segurança e ao desempenho”, cita. O engenheiro também reforça a escolha de profissionais habilitados para cada fase do projeto, o respeito às boas práticas e normas técnicas vigentes, além do uso de materiais em conformidade para a construção ou reforma segura de uma edificação. 

O manual se divide em 5 fatores importantes para a segurança das edificações: projeto correto, mão de obra qualificada, materiais de construção, empresas instaladoras certificadas e inspeção e manutenção predial. Neste capítulo, o guia lembra que existem 3 tipos de manutenção: a preditiva, que identifica falhas antecipadamente; a preventiva, que obedece a uma programação periódica, e a corretiva, que é a que mais gera transtornos e custos. São abrangidos também outros 6 subsistemas: estrutural, hidráulico, gás, elétrico, combate a incêndio e climatização. 

Acesse o Guia Edificação Segura  

Entrevistado
Reportagem com base na apresentação do “Guia Edificação Segura”, que ocorreu dentro do Contrubusiness 2021, promovido pela Fiesp. 

Contato
deconcic@fiesp.com 

Jornalista responsável:
Altair Santos MTB 2330

8 de dezembro de 2021

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no Massa Cinzenta e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil