Com 5G no Brasil, construção civil poderá extinguir o retrabalho

Fase de projetos dos empreendimentos dará um salto de qualidade com a chegada da tecnologia a partir de 2022
18 de janeiro de 2022

Com 5G no Brasil, construção civil poderá extinguir o retrabalho

Com 5G no Brasil, construção civil poderá extinguir o retrabalho 1024 391 Cimento Itambé
Expectativa do setor da construção civil é que os canteiros de obras passem por transformações importantes com o acesso à tecnologia 5G Crédito: PxHere

A entrada da tecnologia 5G no Brasil abre um universo de possibilidades para o tráfego de dados no país. Enfim, a Inteligência Artificial e IoT (Internet das Coisas) dispõem de uma infraestrutura de conectividade capaz de fazê-las chegar a inúmeros setores, incluindo a construção civil. Mas entre as novas possibilidades, o que é realidade e o que ainda é ficção para os milhares de canteiros de obras espalhados no país?  

Com certeza, a disseminação do BIM será realidade. Já o uso de robôs que possam desempenhar a função de operários em tarefas como alvenaria, por exemplo, ainda está no campo ficcional para o Brasil. De acordo com especialistas em incorporação de tecnologias na construção civil, a fase de projetos dos empreendimentos dará um salto de qualidade com a chegada do 5G.  

Segundo eles, isso irá impactar positivamente na execução da obra. “Os engenheiros poderão evitar erros antes que eles aconteçam. A gestão será muito mais eficaz”, avalia o engenheiro civil Douglas Couto, da PhD Engenharia. “O 5G vai viabilizar o uso da realidade aumentada no canteiro de obras e possibilitar uma melhor interpretação dos projetos por quem irá executá-los”, completa.  

O também engenheiro civil Marcus Granadeiro entende que o retrabalho na obra poderá ser extinto com o emprego do 5G no canteiro de obras. “O 5G trará economia de tempo e dinheiro ao setor da engenharia. O ganho de agilidade com essa conexão resultará na redução de erros e de esforços desnecessários, eliminando os retrabalhos”, cita. 

Para Granadeiro, quase todos os setores envolvidos em uma obra terão ganhos importantes com a tecnologia 5G. “Na esteira da digitalização, o avanço na transferência e no uso de dados permitirá que tecnologias como o Deep Learning – sistema que une Inteligência Artificial (IA) e Machine Learning (ML) para análises mais intrínsecas – orientem as decisões relacionadas a suprimentos, ao planejamento, à supervisão da obra e ao gerenciamento de contratos, sem falar do projeto em si”, afirma. 

Impressão 3D em concreto tende a ganhar impulso com a nova infraestrutura de conectividade 

Os engenheiros analisam que os clientes das obras também terão grandes vantagens com a chegada do 5G no Brasil. “O estande de venda com apartamento decorado será substituído por óculos que projetam realidade aumentada. O interessado no imóvel poderá caminhar virtualmente por toda a área da unidade como se ela já estivesse construída”, revela Douglas Couto

Outra tecnologia que deve ganhar impulso no Brasil, segundo os especialistas, é a construção que utiliza impressão 3D em concreto. “Finalmente essa tecnologia poderá dar um salto no Brasil, já que as máquinas necessitam de conexões eficazes com a internet para conseguir ler os dados e transmiti-los à impressora”, complementa Douglas Couto.   

A expectativa é que no segundo semestre de 2022 o 5G esteja disponível nas capitais dos estados das regiões sul (Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre) e sudeste (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Vitória), assim como no Distrito Federal, Goiânia-GO, Campo Grande-MS, Salvador-BA, Recife-PE e Fortaleza-CE. Nas demais regiões do país, a tecnologia avançará progressivamente a partir de 2023. 

Entrevistado 
Reportagem com base no painel Construção Civil: aplicações da tecnologia 5G, com o engenheiro civil Douglas Couto, sócio-diretor da PhD Engenharia, e no artigo 5G e o setor de engenharia: impactos no custo de gerenciamento e de pessoas, do engenheiro civil Marcus Granadeiro 

Contatos 
douglas.couto@concretophd.com.br 
www.construtivo.com/entre-em-contato/ 

Jornalista responsável:
Altair Santos MTB 2330

18 de janeiro de 2022

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no Massa Cinzenta e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil