Restauração do Museu do Ipiranga entra em contagem regressiva

Edifício-monumento reabre no bicentenário da independência, em 2022; investimento é de 210 milhões de reais
8 de setembro de 2021

Restauração do Museu do Ipiranga entra em contagem regressiva

Restauração do Museu do Ipiranga entra em contagem regressiva 1024 628 Cimento Itambé
Canteiro de obras do Museu do Ipiranga: trabalhos de ampliação e restauração alcançaram 70% do cronograma Crédito: Marcelo Pereira/SECOM

Canteiro de obras do Museu do Ipiranga: trabalhos de ampliação e restauração alcançaram 70% do cronograma
Crédito: Marcelo Pereira/SECOM

Em 7 de setembro de 2022, o Brasil comemora o bicentenário de sua independência. A reabertura do Museu do Ipiranga, que passa por restauração, vai coincidir com a data. As obras no edifício-monumento de 125 anos encontram-se 70% concluídas. A execução atua em duas frentes: restauro e ampliação, que fará o prédio sair dos originais 6.600 m² para 12.400 m² de área construída 

A ampliação inclui uma nova entrada para o público, bilheterias, auditório para 200 pessoas, espaço educativo, café, loja e sala de exposição temporária. Já o restauro é a etapa mais complexa do projeto. Antes de iniciar a recuperação da arquitetura original do prédio, houve trabalhos de engenharia para fazer o micro estaqueamento, a contenção do terreno e o grampeamento do solo, a fim de garantir o reforço das fundações do museu 

Projeção mostra como ficará a fachada do Museu do Ipiranga após a restauração: nova entrada para o público Crédito: H+F Arquitetos

Projeção mostra como ficará a fachada do Museu do Ipiranga após a restauração: nova entrada para o público
Crédito: H+F Arquitetos

Na parte interna do edifício histórico ocorreu a concretagem dos pisos do porão e a execução de fundações para que o prédio possa receber elevadores. A obra também ganhou instalações elétricas e hidráulicas novas e, além de elevadores, terá escadas rolantes, sistema de ar-condicionado e proteção contra incêndio. “As obras do Museu do Ipiranga garantirão um sistema de segurança predial de nível internacional”, diz o reitor da USP, Vahan Agopyan, que é engenheiro civil. A Universidade de São Paulo faz a gestão administrativa e financeira do museu. 

Museu do Ipiranga está fechado para visitação desde 2013, por causa da má conservação do prédio. Já as obras de restauração começaram em 2019. A recuperação arquitetônica está a cargo do escritório H+F Arquitetos, que em 2018 venceu concurso público para o retrofit do edifício-monumento. O projeto inclui o restauro da fachada, dos interiores e dos elementos de marcenaria, como portas e batentes. Também serão recuperadas as esquadrias, o forro e o piso de madeira do museu. 

Prédio é a primeira grande edificação de São Paulo erguida em alvenaria estrutural 

Novas estruturas de concreto reforçaram as fundações do museu e abriram espaço para a transformação do subsolo do edifício-monumento Crédito: Governo de SP

Novas estruturas de concreto reforçaram as fundações do museu e abriram espaço para a transformação do subsolo do edifício-monumento
Crédito: Governo de SP

Originalmente, o Museu do Ipiranga foi concebido pelo arquiteto italiano Tommaso Gaudencio Bezzi, que pretendia que a edificação abrigasse uma escola de arquitetura. As obras começaram em 1885 e foram concluídas em 1890, mas somente em 1895 foi decidida qual seria a finalidade da construção: transformá-lo no museu que perpetuaria a memória da Independência do Brasil 

O prédio é a primeira grande edificação da cidade de São Paulo erguida em alvenaria estrutural, com tijolos cerâmicos. Seu desenho arquitetônico foi inspirado nos grandes edifícios acadêmicos europeus do século 19, como o Reichstag de Berlim, na Alemanha, e a Universidade de Viena, na Suíça. 

Com a restauração do museu, a expectativa é que ele receba cerca de 1 milhão de visitantes por ano. O investimento total nas obras é de 210 milhões de reais, dos quais 170 milhões de reais foram captados junto à iniciativa privada. O valor investido pelo governo de São Paulo é de 19 milhões de reais, enquanto a Fundação de Apoio à USP injetou mais 11 milhões de reais na recuperação do prédio. 

Entrevistados
Universidade de São Paulo, Governo de São Paulo e Prefeitura de São Paulo (via assessorias de imprensa) 

Contatos
imprensa@usp.br
imprensa@comunicacao.sp.gov.br
imprensa@prefeitura.sp.gov.br 

Jornalista responsável:
Altair Santos MTB 2330

8 de setembro de 2021

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no Massa Cinzenta e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil