Qual o perfil do novo profissional da construção civil?

Para atuar em canteiros de obras, trabalhador precisa ser cada vez mais treinado e conectado às novas tecnologias
21 de julho de 2021

Qual o perfil do novo profissional da construção civil?

Qual o perfil do novo profissional da construção civil? 1024 614 Cimento Itambé
Escolas do SENAI têm recebido profissionais qualificados de outras áreas industriais, que buscam especialização na construção civil Crédito: SENAI

Escolas do SENAI têm recebido profissionais qualificados de outras áreas industriais, que buscam especialização na construção civil
Crédito: SENAI

Com o avanço da engenharia 4.0 qual o perfil do profissional que o setor da construção civil procura? Para o professor Abilio Weber, diretor da Escola SENAI de Construção Civil localizada na cidade de São Paulo-SP, o mercado atualmente está focado em 3 tipos de profissionais: os especializados em construção imobiliária, os que têm conhecimento em obras de infraestrutura e os que buscam atuar no segmento de reformas.

Em entrevista ao canal da Concrete Show no YouTube, Abilio Weber ressalta que os fabricantes de material de construção atualmente têm dado atenção especial ao setor que presta serviço ao cliente final. “Esse segmento é imenso, pois é aquele ligado às reformas. O fabricante de materiais atualmente tem um foco muito grande nesse pessoal. Por quê? Os produtos desses fabricantes seguem normas muito rigorosas e a má aplicação na obra reflete na marca. Então, há uma intensa preocupação em qualificar esses profissionais”, ressalta.

Quanto aos que atuam na construção imobiliária e em obras de infraestrutura, o diretor da Escola SENAI de Construção Civil de São Paulo-SP os qualifica como “operacionais”. São aqueles profissionais treinados, que são contratados para executar uma função específica durante determinada etapa da obra. Eles são conhecidos como operacionais, e são valorizados pela qualidade do serviço e pela produtividade. Geralmente, atuam nas empresas terceirizadas contratadas pelas construtoras e incorporadoras por empreitada”, diz.

Formação de quem quer atuar na construção civil dá salto de qualidade

Abilio Weber afirma que recentemente o SENAI tem percebido um salto de qualidade no perfil dos profissionais que buscam seus cursos voltados para a construção civil. “De 2017 para cá, tem havido uma procura grande de pessoas que atuavam na indústria de transformação, e que perderam seus empregos no chão da fábrica por causa da automatização. Eles migraram para a construção civil e têm um elevado grau de formação. São diferenciados. São profissionais que buscam especialização na área de instalações, seja elétrica, hidráulica, serralheria, vidraçaria etc. Alguns deles possuem, inclusive, formação acadêmica em engenharia e arquitetura e têm o objetivo de aprender a parte operacional para montar pequenas empreiteiras”, comenta.

Na entrevista, o diretor da Escola SENAI de Construção Civil de São Paulo-SP alertou que engenheiros civis e arquitetos devem estar atentos ao BIM (modelagem de informação da construção) e aos movimentos de novas tecnologias na construção civil. “Para o profissional do tático, do planejamento e do operacional é relevante buscar formação que embase conhecimento técnico e tecnológico dos materiais e dos processos construtivos. Por quê? Primeiro, porque essas ferramentas vão diminuir muito as perdas por retrabalho. Segundo, porque a demanda por essas tecnologias vai crescer. Já estamos vendo a impressão 3D em concreto”, destaca.

Assista à entrevista do diretor da Escola Do SENAI ao Concrete Show

Entrevistado
Reportagem com base na entrevista do diretor da Escola SENAI de Construção Civil de São Paulo-SP, Abilio Weber, ao canal da Concrete Show no YouTube

Contato
secretaria111@sp.senai.br

Jornalista responsável:
Altair Santos MTB 2330
 

21 de julho de 2021

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no Massa Cinzenta e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil