Publicada a norma atualizada para concreto dosado em central

Mais abrangente, a ABNT NBR 7212 está em vigor desde 22 de abril e abre caminho para novas tecnologias
4 de maio de 2021

Publicada a norma atualizada para concreto dosado em central

Publicada a norma atualizada para concreto dosado em central 1024 740 Cimento Itambé
Norma técnica mais importante para as concreteiras, a nova ABNT NBR 7212 tem um espectro mais abrangente de relação com outras normas técnicas Crédito: Banco de Imagens

Norma técnica mais importante para as concreteiras, a nova ABNT NBR 7212 tem um espectro mais abrangente de relação com outras normas técnicas
Crédito: Banco de Imagens

O processo de revisão da ABNT NBR 7212 foi prioritário para o CB-018 (Comitê Brasileiro de Cimento, Concreto e Agregados) em 2020. Os integrantes da comissão que analisou a norma técnica mais importante para as concreteiras superaram a pandemia de COVID-19 com reuniões virtuais e atingiram a meta para que o novo texto fosse publicado ainda no 1º semestre de 2021. O grupo teve amplo apoio da superintendente do comitê, a engenheira civil Inês Battagin, incentivadora do uso da web para dar celeridade às comissões da ABNT. Graças a esse esforço conjunto, em 22 de abril entrou em vigor a nova ABNT NBR 7212 (Execução de concreto dosado em central – Preparo, fornecimento e controle). 

Como o nome diz, a norma técnica estabelece os requisitos para o preparo do concreto dosado em central, incluindo controle da qualidade dos materiais, dosagem, mistura, transporte e fornecimento do concreto, bem como as operações de controle e análise do seu processo de preparo. A ABNT NBR 7212 aplica-se ainda aos casos em que a executante da obra dispõe de central de concreto. O fato da norma ter se tornado mais abrangente tem o objetivo de fazer com que ela sirva de mediadora na relação entre construtoras e concreteiras. Além disso, a versão recentemente publicada abre caminho para que novas tecnologias sejam incorporadas ao concreto dosado em central. 

A nova ABNT NBR 7212 cancela a versão de 2012 e traz um espectro mais abrangente de relação com outras normas técnicas. A ela estão vinculadas agora outras 12 normas, que são: 

  • ABNT NBR 11768-1:2019 (Aditivos químicos para concreto de Cimento Portland Parte 1: Requisitos) 
  • ABNT NBR 12655:2015 Versão Corrigida:2015 (Concreto de Cimento Portland – Preparo, controle, recebimento e aceitação – Procedimento) 
  • ABNT NBR 12821:2009 (Preparação de concreto em laboratório – Procedimento) 
  • ABNT NBR 14931:2004 (Execução de estruturas de concreto – Procedimento) 
  • ABNT NBR 15823:2017 – partes 1 e 2 (Concreto autoadensável Parte 1: Classificação, controle e recebimento no estado fresco) e (Concreto autoadensável Parte 2: Determinação do espalhamento, do tempo de escoamento e do índice de estabilidade visual – Método do cone de Abrams) 
  • ABNT NBR 15900-1:2009 (Água para amassamento do concreto Parte 1: Requisitos) 
  • ABNT NBR 16886:2020 (Concreto – Amostragem de concreto fresco) 
  • ABNT NBR 16889:2020 (Concreto – Determinação da consistência pelo abatimento do tronco de cone) 
  • ABNT NBR 5671:1990 Versão Corrigida:1991 (Participação dos intervenientes em serviços e obras de engenharia e arquitetura) 
  • ABNT NBR 5738:2015 Versão Corrigida:2016 (Concreto – Procedimento para moldagem e cura de corpos de prova) 
  • ABNT NBR 8953:2015 (Concreto para fins estruturais – Classificação pela massa específica, por grupos de resistência e consistência) 
  • ABNT NBR 9833:2008 Versão Corrigida:2009 (Concreto fresco – Determinação da massa específica, do rendimento e do teor de ar pelo método gravimétrico).

Para o presidente da ABESC (Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Concretagem) o engenheiro civil Jairo Abud, a ABNT NBR 7212 vai contribuir para aumentar a produtividade no canteiro de obras. A razão é que, ao admitir sistemas automatizados, a norma técnica abrirá espaço, por exemplo, para a medição eletrônica do slump (consistência do concreto) ainda dentro da betoneira, com o uso de sensores instalados no balão. Tais procedimentos já são adotados nos Estados Unidos e na Europa e agora podem chegar ao Brasil graças à versão 2021 da ABNT NBR 7212. 

Entrevistado
CB-018 (Comitê Brasileiro de Cimento, Concreto e Agregados) da ABNT e ABESC (Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Concretagem) (via assessoria de imprensa)

Contato
cb-18@abcp.org.br 

Jornalista responsável:
Altair Santos MTB 2330

4 de maio de 2021

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no Massa Cinzenta e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil