Prédio de luxo possui 1.500 vícios construtivos

De edifício residencial mais alto do mundo, o 432 Park Avenue tornou-se alvo de ação bilionária em Nova York
10 de novembro de 2021

Prédio de luxo possui 1.500 vícios construtivos

Prédio de luxo possui 1.500 vícios construtivos 1024 576 Cimento Itambé
432 Park Avenue: localizado em um dos endereços mais caros do planeta, prédio é estruturalmente bem construído, mas possui série de falhas de execução nos sistemas que deveriam garantir a habitabilidade da edificação Crédito: Wikimedia Commons

432 Park Avenue: localizado em um dos endereços mais caros do planeta, prédio é estruturalmente bem construído, mas possui série de falhas de execução nos sistemas que deveriam garantir a habitabilidade da edificação
Crédito: Wikimedia Commons

Entre 2015 e 2019, o 432 Park Avenue detinha dois recordes: o de prédio residencial mais alto do mundo, com 426 metros, e o de ter os apartamentos mais caros do planeta, com preços variando entre 10 milhões e 100 milhões de dólares por unidade. Após perder essas marcas, o edifício passou a enfrentar uma espiral de problemas.  

Há quase 3 anos o empreendimento da construtora CIM e da incorporadora Macklowe enfrenta processos milionários movidos pelos proprietários das unidades, e cuja soma das indenizações pode superar 1 bilhão de dólares. Motivo: a obra tem 1.500 vícios construtivos, segundo laudo dos engenheiros civis da SBI Consultants – escritório contratado para embasar as ações que correm na corte de Nova York. 

A coleção de problemas vai desde infiltrações até defeitos no acabamento, passando por deficiências acústicas nas lajes, vazamentos hidráulicos e de gás, curtos-circuitos, falhas de vedação nas janelas e no sistema de aquecimento, o que transforma os 179 apartamentos em verdadeiras “geladeiras” durante o inverno nova-iorquino.  

Os vícios construtivos mais graves começaram a aparecer em 2019. Isso fez com que 2/3 dos moradores do prédio já abandonasse suas unidades. De acordo com o laudo dos engenheiros civis contratados pelos proprietários, o 432 Park Avenue só não apresenta problemas estruturais. Na construção do edifício foram consumidos 53.200 m³ de concreto. 

Prédio fica na Rua dos Bilionários e taxa de condomínio chega a 25 mil dólares  

Os apartamentos do edifício possuem de 2 a 8 quartos. Os mais luxuosos contam com academias de ginástica dentro da unidade, clubes privados, piscinas e quadras para práticas esportivas. Localizado em Manhattan, o 432 Park Avenue fica de frente para o Central Park, localizado em uma rua com nome sugestivo: a Billionaire Row ou Rua dos Bilionários.  

Isso explica o alto valor imobiliário de suas unidades. Entre os proprietários do prédio estão celebridades do cinema e da música, jogadores das ligas de beisebol, basquete e futebol americano, além de empresários e nomes ligados à moda e às artes. A taxa média de condomínio é de 25 mil dólares por mês. 

Estruturalmente, o edifício é uma construção de concreto armado moldado “in loco”. O prédio apoia-se em colunas de concreto branco arquitetonicamente expostas em torno de seu perímetro e possui um núcleo de paredes de concreto em torno dos poços do elevador e das escadas, e que funcionam como a coluna vertebral do 432 Park Avenue. As lajes de concreto armado possuem 25 centímetros de espessura, apoiadas nas colunas externas e no núcleo central do prédio. Além dos 53.200 m³ de concreto, o prédio consumiu 12.500 toneladas de barras de aço. 

O projeto estrutural e arquitetônico é assinado pelo uruguaio Rafael Viñoly, que é parte solidária no processo movido pelos proprietários. A obra polêmica do arquiteto deixou de ser o prédio residencial mais alto do mundo em 2019, quando foi inaugurado o Central Park Tower, também em Nova York, e que alcança 472 metros de altura. 

Entrevistado
Reportagem com base no relatório de inspeção divulgado pela SBI Consultants e no processo público que corre na corte de Nova York 

Contatos
info@sbiconsultants.com
publicinformation@nycourts.gov 

Jornalista responsável:
Altair Santos MTB 2330

10 de novembro de 2021

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no Massa Cinzenta e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil