Obras em taludes e encostas requerem especialização

Série de tecnologias envolvidas em projetos de engenharia com essas características exige técnica na execução
2 de dezembro de 2020

Obras em taludes e encostas requerem especialização

Obras em taludes e encostas requerem especialização 1024 768 Cimento Itambé
Obras da Brasecol utilizam Cimento Itambé e concreto da Concrebras Crédito: Brasecol

Obras da Brasecol utilizam Cimento Itambé e concreto da Concrebras
Crédito: Brasecol

Quem viaja pelas rodovias brasileiras já viu uma série de obras de contenção, seja em taludes ou encostas. Seus projetos requerem cálculos precisos, emprego de técnicas específicas e engenharia especializada. Quando não executadas de maneira correta, podem causar desmoronamentos. Por isso, a escolha de empresas com tradição nesse segmento é o primeiro passo para assegurar obras com qualidade. Parceira da Cimento Itambé e da Concrebras, a Brasecol, com sede em Santa Catarina e 48 anos de experiência, está entre elas. Na entrevista a seguir, o corpo técnico da companhia, liderado pela engenheira civil Cynthia Minatto Brandão Richter, explica quais são atualmente as tecnologias disponíveis para a contenção de taludes e encostas e como elas também podem ser utilizadas em obras urbanas. Confira:

Quantas tecnologias de contenção de taludes e encostas são aplicadas atualmente no Brasil, e qual é a mais usada?

Existem vários tipos de contenção disponíveis atualmente, desde um simples muro de gabião até cortina atirantada. Não há como saber ao certo qual é

Talude recebe uma calha, onde a queda da chuva é amortecida por degraus para conter o volume de água Crédito: Brasecol

Talude recebe uma calha, onde a queda da chuva é amortecida por degraus para conter o volume de água
Crédito: Brasecol

a mais utilizada, pois o país é extenso e cada região tem suas peculiaridades. A escolha do tipo de contenção depende das características do talude e demanda de materiais, assim como a mão de obra disponível no local. Por exemplo, se está em uma rodovia onde é possível fazer retaludamento e tem espaço para realizar um gabião, essa pode ser a mais adequada. Agora, se em outro trecho desta rodovia não é possível fazer escavações e retaludamentos, pode ser necessário utilizar solo grampeado com ou sem concreto projetado.

A tecnologia do solo grampeado associado à aplicação de concreto projetado é utilizada desde quando pela Brasecol?

Reforço de talude com grampeamento e concreto projetado: técnica foi usada nas obras de supermercado em Itajaí-SC Crédito: Brasecol

Reforço de talude com grampeamento e concreto projetado: técnica foi usada nas obras de supermercado em Itajaí-SC
Crédito: Brasecol

Há relatos de que a primeira utilização da técnica de solo grampeado no Brasil tenha acontecido em 1970, por construtores de túneis, porém empiricamente. Recentemente, é que a técnica tem sido empregada com métodos de análise do seu comportamento. A Brasecol vem estudando a tecnologia desde 2019, e começou a aplicá-la em janeiro de 2020.

Independentemente da tecnologia, o concreto projetado é o mais utilizado para a contenção de taludes e encostas?

Normalmente, a escolha por concreto projetado ocorre mais em terrenos rochosos e em meio urbano, onde a inclinação do talude precisa ser mais acentuada. Em outros casos pode-se aplicar uma proteção vegetal na face do talude, ou telas de alta resistência para situações de quedas de blocos de rocha.

Em termos de especificações do concreto projetado para esse tipo de obra quais as peculiaridades?

Existem duas formas de executar o concreto projetado: via seca e via úmida. No preparo a seco, a adição de água é feita junto ao bico de projeção,

Mão de obra especializada é um dos requisitos para que obras em encostas e taludes sejam realizadas com qualidade Crédito: Brasecol

Mão de obra especializada é um dos requisitos para que obras em encostas e taludes sejam realizadas com qualidade
Crédito: Brasecol

alguns instantes antes da projeção. No preparo da via úmida, a adição de água é feita na hora do preparo do concreto e assim conduzido até o local da aplicação. Ambas as vias utilizam traços e equipamentos com características especiais.

Costuma-se pensar que apenas encostas de rodovias demandam esse tipo de obra, mas a contenção de taludes e encostas também está presente em projetos urbanos e imobiliários. Quando uma obra pede esse tipo de tecnologia?

Opção pelo concreto projetado é mais comum em obra cujo terreno é rochoso ou localizada em meio urbano Crédito: Brasecol

Opção pelo concreto projetado é mais comum em obra cujo terreno é rochoso ou localizada em meio urbano
Crédito: Brasecol

Sempre que a obra se deparar com diferentes níveis e solos sem capacidade de manter a estabilidade podemos pensar na aplicação do solo grampeado ou concreto projetado. Uma ideia muito comum entre as pessoas é que concreto projetado é somente utilizado quando o talude é inclinado, porém se as características do subsolo permitirem, pode ser utilizado para execução de cortinas em cortes a 90°. Um case sobre essa técnica foi a obra de contenção para a construção de uma unidade da rede de supermercados Giassi, em Itajaí-SC.

O projeto para a contenção de taludes é diferente do projeto para a contenção de encostas?

Os estudos (ensaios de campo, métodos de cálculos) são similares. As premissas e usos podem ser diversos, dependem das características do entorno e subsolo. Por isso, é importante ter um projetista especialista no assunto para definir a melhor solução. Também vale esclarecer as definições sobre os termos taludes e encostas. Taludes são terrenos inclinados que podem ser naturais ou criados com cortes ou aterros. As encostas são taludes naturais (encostas de morros). Outro ponto importante a ressaltar é que o projeto e a execução de contenções requerem mão de obra especializada e técnica, pois se não for estudado e executado corretamente podem ocorrer desastres como desmoronamentos. Também vale lembrar que as encostas e os taludes, depois de efetuada a contenção, precisam de monitoramentos e manutenção para garantir sua vida útil.

Existem normas técnicas para esse tipo de engenharia? Caso sim, como elas se encontram: atualizadas ou defasadas? Caso não, há movimentação da ABNT para normatizar a tecnologia?

Ainda não se tem uma norma brasileira específica para a solução em solo grampeado. Portanto, costumam ser usadas normas nacionais para outros tipos de contenção, como estabilização de taludes e tirantes, ou normas internacionais. Temos informação de que a ABNT está em processo de elaboração de uma norma.

Saiba mais sobre as obras de contenção realizadas pela Brasecol em Itajaí-SC

Entrevistada
Engenheira civil e administradora da Brasecol, Cynthia Minatto Brandão Richter, juntamente com corpo técnico da empresa

Contato
brasecol@brasecol.com.br

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no Massa Cinzenta e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil