No Texas, tecnologia 3D imprime casas com concreto bactericida

Material tem 41 MPa, dispensa acabamento com argamassa e protege as paredes contra invasores microscópicos
24 de março de 2021

No Texas, tecnologia 3D imprime casas com concreto bactericida

No Texas, tecnologia 3D imprime casas com concreto bactericida 1024 681 Cimento Itambé
Por causa da qualidade da impressão, projeto arquitetônico decidiu dispensar o acabamento das paredes Crédito: ICON Build

Por causa da qualidade da impressão, projeto arquitetônico decidiu dispensar o acabamento das paredes
Crédito: ICON Build

Quatro casas construídas em Austin, no Texas-EUA, indicam qual será o futuro das residências em tempos de pandemia. Impressas com tecnologia 3D, as construções utilizam concreto bactericida patenteado como Lavacrete. O material utiliza Cimento Portland e aditivos especiais, o que dispensa o acabamento com argamassa e protege as paredes contra invasores microscópicos, como bactérias e fungos. Com resistência de 41 MPa, o concreto também cria estruturas resistentes a terremotos, tornados e furacões.

As residências foram impressas em 7 dias e, a exemplo do que já ocorre na Alemanha, não fazem parte de nenhuma experimentação. As construções serão colocadas à venda no mercado imobiliário da capital texana. Cada unidade tem 2 pavimentos. O inferior é impresso em 3D, sobre um radier de concreto, e o superior utiliza o sistema steel frame. “A comprovada tecnologia de impressão 3D oferece residências mais seguras e resistentes, projetadas para suportar incêndios, enchentes, vento e outros desastres naturais. O desempenho é melhor que o das casas construídas convencionalmente”, diz o cofundador da ICON, Jason Ballard.

Impressão utiliza um tipo de concreto batizado de Lavacrete, à base de Cimento Portland e aditivos especiais Crédito: ICON Build

Impressão utiliza um tipo de concreto batizado de Lavacrete, à base de Cimento Portland e aditivos especiais
Crédito: ICON Build

Atuando na aplicação da impressão 3D dentro da construção civil desde 2017, a ICON é a desenvolvedora da impressora, batizada de Vulcan, e do Lavacrete – o concreto bactericida. “O Lavacrete talvez seja nossa melhor descoberta ao longo do desenvolvimento. Testando aditivos, e anexando soluções que dessem resiliência ao material, chegamos a um concreto que une resistência, ótimo desempenho térmico e acústico, e que serve de escudo às ameaças climáticas e aos inimigos invisíveis com as quais hoje temos que conviver. Além disso, é quase 100% imune às patologias que ameaçam os concretos convencionais”, assegura Ballard.

Construções estão em um bairro sustentável que surge em Austin: o East 17th Street

As casas construídas em Austin são o 24º projeto com impressão 3D desenvolvido pela ICON. Associada a outra startup da construção civil, a 3Strands, chegou-se a um preço competitivo para que a obra pudesse ser ofertada no mercado imobiliário dos Estados Unidos. Cada unidade será vendida por 450 mil dólares. “Este projeto representa um grande passo à frente, ultrapassando os limites de novas tecnologias e casas impressas em 3D”, resume Gary O’Dell, cofundador e CEO da 3Strands.

Construção das casas une o sistema de impressão 3D em concreto com o steel frame Crédito: ICON Build

Construção das casas une o sistema de impressão 3D em concreto com o steel frame
Crédito: ICON Build

As construções estão em um bairro sustentável que surge em Austin: o East 17th Street. O foco do projeto é abrir espaço para construções inovadoras no âmbito habitacional. “As residências do East 17th Street representam o futuro da construção de casas para o mercado imobiliário e ilustram o que é possível fazer com o emprego de novas tecnologias”, comenta Gary O’Dell. O empreendedor avalia que iniciativas desse porte são capazes de combater o déficit habitacional nos EUA, que em 2020 era de 2,5 milhões de unidades unifamiliares. “Podemos progredir na construção de alta velocidade para atender a demanda por habitações”, completa.

O projeto arquitetônico das casas é assinado pela Logan Architecture. A qualidade da impressão 3D em concreto levou a empresa a abdicar de acabamento para as paredes, tanto no lado externo quanto interno. “Optou-se por uma arquitetura minimalista, que valorize as características da impressão 3D”, justifica a designer Claire Zinnecker, que projetou as plantas das casas.

Veja o processo de construção das casas

Entrevistado
ICON Build (via assessoria de comunicação)

Contato
press@iconbuild.com

Jornalista responsável:
Altair Santos MTB 2330

24 de março de 2021

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no Massa Cinzenta e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil