Loja de material de construção vai além do ponto de venda

Loja de material de construção vai além do ponto de venda

Loja de material de construção vai além do ponto de venda Cimento Itambé

Instalação precisa atender dispositivos legais, que vão desde a lei de zoneamento até a lei de uso do solo do município

A abertura de uma loja de material de construção não requer apenas um bom ponto em um bairro da cidade. Sua instalação precisa atender dispositivos municipais, que vão desde a lei de zoneamento até a lei de uso do solo do município, como explica o arquiteto e urbanista Edison Borges Lopes. “Essas exigências se devem a questões ambientais, e têm sido bem delicadas em algumas cidades. Obras já foram embargadas por não atenderem as regras. Essas informações devem ser checadas junto aos organismos competentes locais e às prefeituras”, diz.

Montagem de loja de material de construção deve ter a logística e o consumidor como focos principais. Crédito: Divulgação

Montagem de loja de material de construção deve ter a logística e o consumidor como focos principais. Crédito: Divulgação

Presidente da AsBEA (Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura), e especializado em projetos para lojas de materiais de construção, Edison Borges Lopes cita que o projeto para uma loja de material de construção deve atender três pontos básicos: localização, edificação e layout. Em localização, o que deve ser observado é se o terreno está adequado ao armazenamento de materiais de construção, se não existe risco de contaminação do solo e se não há problemas de águas pluviais na área em que a loja será construída. Vale verificar ainda se as concessionárias de água, esgoto e energia conseguem suprir as demandas da loja.

Dentro do quesito localização, é importante também realizar um mapeamento da faixa de renda dos moradores no entorno da loja, para ter a percepção do potencial de consumo dos futuros clientes. Isso vai influenciar também no ponto edificação. A partir do perfil dos consumidores, o projeto arquitetônico da loja poderá prever vagas de estacionamento, iluminação, ventilação e acessibilidade. “Se o imóvel for usado, e precisar ser adaptado para uma revenda de material de construção, é importante saber se a estrutura comporta o armazenamento dos itens que serão comercializados”, destaca Edison Borges Lopes.


Perfil do consumidor influencia até no layout da loja de material de construção

O arquiteto e urbanista palestrou em seminário promovido pela Anamaco (Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção) na Feicon 2018, realizada de 10 a 13 de abril, na cidade de São Paulo-SP. Em sua exposição, ele alertou ainda que o perfil do consumidor também vai influenciar no layout da loja. “Na frente do estabelecimento, e perto dos caixas, devem estar os produtos que gerem consumo por impulso. Permitir que o consumidor interaja com os produtos também é fundamental”, reforça. “A loja deve contar uma história para o cliente, estimulando ele a consumir”, afirma.   

Outro ponto relevante está relacionado com o trânsito da região. É importante levar em consideração que a loja é um local de intenso processo de carga e descarga, o qual envolve o tráfego de caminhões. Se a localização do depósito estiver em uma região que não permita o trânsito de veículos pesados, a loja pode ficar inviabilizada, alerta o arquiteto. “Além de pensar no acesso dos clientes, e em como o consumidor vai carregar suas compras, é importante viabilizar a carga e a descarga dos materiais que vão para a loja”, finaliza.

Acompanhe a palestra de Edison Borges Lopes

Entrevistado
Reportagem com base em palestra realizada na Feicon 2018, concedida pelo arquiteto e urbanista Edison Borges Lopes, presidente da AsBEA (Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura)

Contatos
asbea@asbea.org.br
info@argis.com.br

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330
VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA
Geral
Comprovado: pavimento de concreto emite menos CO2

O Banco Mundial aponta que existem quase 45 milhões de quilômetros de rodovias pavimentadas no planeta – a maioria em asfalto. Isso levou o Centro de Sustentabilidade do Concreto do MIT (do inglês, Concrete Sustainability Hub [CSHub]) a medir o impacto ambiental causado pelo tráfego constante dos veículos sobre as estradas. A conclusão do trabalho no Massachusetts Institute of Technology (MIT) revela porque o pavimento […]

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil