Itália inaugura ponte com alta tecnologia em Gênova

Estrutura com 1.067 metros de extensão foi construída com sistema misto e consumiu 67 mil m3 de concreto
12 de agosto de 2020

Itália inaugura ponte com alta tecnologia em Gênova

Itália inaugura ponte com alta tecnologia em Gênova 1024 529 Cimento Itambé
Visão noturna da ponte San Giorgio, em Gênova-Itália: 95% da energia consumida pela obra de arte será fornecida por placas fotovoltaicas
 Crédito: WeBuild e Fincantieri Infrastructure

Visão noturna da ponte San Giorgio, em Gênova-Itália: 95% da energia consumida pela obra de arte será fornecida por placas fotovoltaicas

Crédito: WeBuild e Fincantieri Infrastructure

A ponte San Giorgio foi inaugurada dia 3 de agosto, em Gênova-Itália. Ela substitui a ponte Morandi, que colapsou há 2 anos após uma série de problemas estruturais. O desabamento causou a morte de 43 pessoas e ocorreu em 14 de agosto de 2018. A execução da nova ponte aconteceu em tempo recorde no país. As obras iniciaram em novembro do mesmo ano e envolveram 500 trabalhadores atuando ininterruptamente, mesmo no período de pandemia que paralisou a Itália.

A San Giorgio tem a alta tecnologia como marca. Construída com estrutura mista (aço e concreto) a obra de arte produzirá 95% da energia que irá

Com pilares construídos em formato elíptico, ponte interrompe o mínimo possível a insolação nas edificações do entorno
 Crédito: WeBuild e Fincantieri Infrastructure

Com pilares construídos em formato elíptico, ponte interrompe o mínimo possível a insolação nas edificações do entorno

Crédito: WeBuild e Fincantieri Infrastructure

consumir, através de placas fotovoltaicas. Também possui sensores em seus pilares, vigas e tabuleiro, que são monitorados por robôs durante 24 horas. A ponte com 1.067 metros de extensão tem design aerodinâmico, para resistir a tempestades e vendavais, além de escudos anti-ruídos em suas laterais.

Outra característica da ponte é que seus pilares construídos com formato elíptico interrompem o mínimo possível a insolação nas edificações do entorno. Com projeto do arquiteto italiano Renzo Piano, a obra de arte sobre o rio Polcevera tem seu tabuleiro sustentado por 18 esguios pilares de concreto armado, separados por 50 metros um do outro. Exceto no vão central, onde a distância entre os pilares é de 100 metros. Nesse setor, a ponte atinge seu ponto mais alto e fica a 40 metros do solo.

Estrutura foi construída em tempo recorde na Itália, com as obras em andamento mesmo quando o país entrou em lockdown por causa da pandemia de COVID-19
 Crédito: WeBuild e Fincantieri Infrastructure

Estrutura foi construída em tempo recorde na Itália, com as obras em andamento mesmo quando o país entrou em lockdown por causa da pandemia de COVID-19

Crédito: WeBuild e Fincantieri Infrastructure

A ponte foi construída com capital privado, através de joint venture entre as empreiteiras WeBuild e Fincantieri Infrastructure, a um custo de 202 milhões de euros (quase 1,3 bilhão de reais). Pedagiada, ela é parte da principal rota de ligação entre Itália e França. Genovês, Renzo Piano ofereceu gratuitamente à sua cidade-natal o projeto arquitetônico da San Giorgio. A estrutura está aberta ao tráfego de veículos desde 5 de agosto. Para sua construção foram produzidos 67 mil m3 de concreto.

Brasil ganha norma técnica para pontes construídas com sistemas mistos

No Brasil, estruturas como as da Itália podem vir a ser construídas, principalmente depois de publicada a inédita norma ABNT NBR 16694 – Projeto de

Placas de aço colocadas abaixo do tabuleiro garantem aerodinâmica para que a ponte resista a tempestades e vendavais
 Crédito: WeBuild e Fincantieri Infrastructure

Placas de aço colocadas abaixo do tabuleiro garantem aerodinâmica para que a ponte resista a tempestades e vendavais

Crédito: WeBuild e Fincantieri Infrastructure

pontes rodoviárias de aço e mistas de aço e concreto. A norma estabelece os requisitos básicos para o projeto de estruturas de pontes e viadutos com sistemas mistos (concreto e aço). Seu texto se baseia nos métodos dos estados limites e todo o trabalho em cima da norma foi desenvolvido pela comissão de estudos de pontes de aço, vinculado ao comitê ABNT/CB-02 (Comitê Brasileiro da Construção Civil). Os coordenadores da norma foram os engenheiros civis Fernando Ottoboni Pinho e Zacarias Chamberlain.

 

 

Entenda a norma técnica ABNT NBR 16694

Entrevistado
WeBuild e Fincantieri Infrastructure, empreiteiras responsáveis pela execução da ponte San Giorgio

Contato
info@webuildgroup.com
press.office@fincantieri.it

 

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no Massa Cinzenta e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil