Indústria de materiais de construção já projeta crescer 8%

Ano começou com a Abramat prevendo avanço de 4%, mas vendas do 1º semestre levaram à revisão das expectativas
21 de julho de 2021

Indústria de materiais de construção já projeta crescer 8%

Indústria de materiais de construção já projeta crescer 8% 1024 683 Cimento Itambé
Lançamentos imobiliários, reformas e construções por iniciativa de pessoas físicas puxam bom desempenho dos materiais de construção em 2021 Crédito: AEN

Lançamentos imobiliários, reformas e construções por iniciativa de pessoas físicas puxam bom desempenho dos materiais de construção em 2021
Crédito: AEN

Com a divulgação do Índice Abramat, que consolida os números do 1º semestre, a Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção revisa para cima a projeção de crescimento em 2021. Segundo o presidente do organismo, Rodrigo Navarro, já é possível prever avanço de 8% em relação a 2020. No início deste ano, a Abramat projetava que o setor iria crescer 4%.

Para Navarro, o otimismo se deve ao acumulado do 1º semestre, quando o setor cresceu 24,4% de janeiro a junho. “Revisamos a projeção de crescimento do setor, após o fechamento dos resultados do primeiro semestre. A partir da metodologia utilizada pela FGV-IBRE, a nova previsão é de um número extremamente positivo”, diz o presidente da associação.

O FGV-IBRE atribui à manutenção do ritmo das construções residenciais o fato de a projeção de crescimento para 2021 ter sido duplicada. “O número de lançamentos imobiliários mantém viés de alta e as reformas e construções por iniciativa das pessoas físicas também seguem aquecidas”, avalia o relatório da pesquisa.

O presidente da Abramat acredita que ações positivas do governo podem ajudar a consolidar ainda mais a projeção de crescimento. “Temos muito a avançar nas reformas estruturantes, na retomada do investimento em infraestrutura, na geração de empregos e na melhoria do ambiente de negócios. Todos esses pontos são importantes para a manutenção do crescimento sustentável da indústria de materiais de construção”, cita.

Se for confirmado o crescimento de 8%, existe a expectativa de que o faturamento da indústria de materiais de construção ultrapasse os 200 bilhões de reais em 2021. Além disso, o crescimento de 8% será o melhor desempenho desde 2010, quando o setor cresceu 14,4%. O Índice Abramat existe desde 2005. Veja todas as medições:

2005 – retração de 5,1%
2006 – cresceu 5,0%
2007 – cresceu 9,1%
2008 – cresceu 13%
2009 – retração de 8,8%
2010 – cresceu 14,4%
2011 – cresceu 4,1%
2012 – cresceu 1,5%
2013 – cresceu 3%
2014 – retração de 6,6%
2015 – retração de 12,6%
2016 – retração de 11,5%
2017 – retração de 4%
2018 – cresceu 1,2%
2019 – cresceu 2%
2020 – retração de 0,4%

Indústria do cimento estima que infraestrutura possa assegurar crescimento em 2022

O relatório do FGV-IBRE para a Abramat também cita que o volume de vendas de materiais de construção no 2º semestre de 2021 tende a ter uma curva que se aproxime do mesmo período de 2020. “As margens de crescimento devem se equiparar, pois no segundo semestre do ano passado o setor teve uma reação significativa. O que destoou foram os primeiros meses de 2020, durante o maior impacto da pandemia de COVID-19, quando a economia do país paralisou de forma contundente”, completa a análise.

A projeção de crescimento para 2021 também é positiva dentro de setores específicos da indústria de materiais de construção, como o de cimento. Dados recentes divulgados pela ABCP/SNIC mostram que o segmento estima crescer 6%. Já o acumulado dos 6 primeiros meses do ano registrou crescimento de 15,8%.

Segundo o presidente da Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP) e do Sindicato Nacional da Indústria do Cimento (SNIC) existe também a expectativa de que o setor mantenha o crescimento ao longo de 2022, por conta das obras de infraestrutura. “A infraestrutura continua sendo uma atividade de extrema importância para a indústria de cimento e os resultados dos leilões e concessões ocorridos principalmente a partir de abril começarão a ser percebidos em 2022”, observa Paulo Camillo Penna.

Entrevistado
Abramat (Associação Brasileira da Indústria Materiais de Construção) e ABCP/SNIC (Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP) e Sindicato Nacional da Indústria do Cimento (SNIC)) (via assessorias de imprensa)

Contatos
abramat@abramat.org.br
snic@snic.org.br

Jornalista responsável:
Altair Santos MTB 2330
 

21 de julho de 2021

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no Massa Cinzenta e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil