Futuro das cidades passa pelos pré-moldados de concreto

Programas da Associação Brasileira de Cimento Portland oferecem respostas aos desafios das prefeituras
5 de janeiro de 2021

Futuro das cidades passa pelos pré-moldados de concreto

Futuro das cidades passa pelos pré-moldados de concreto 1024 680 Cimento Itambé
Substituição de calçadas degradadas por estruturas pré-moldadas de concreto é uma das primeiras ações para melhorar a qualidade de vida nas cidades. Crédito: Agência Brasília

Substituição de calçadas degradadas por estruturas pré-moldadas de concreto é uma das primeiras ações para melhorar a qualidade de vida nas cidades.
Crédito: Agência Brasília

Os prefeitos que assumiram seus mandatos em 1º de janeiro de 2021 têm um aliado para enfrentar as demandas relacionadas à transformação de suas cidades nos quesitos mobilidade urbana, saúde, habitação e saneamento básico. Trata-se dos pré-moldados de concreto, que podem viabilizar as mudanças necessárias na infraestrutura dos municípios. Quem faz essa análise é o engenheiro civil Fernando Crosara, gerente-regional da ABCP do Centro-Oeste. Em webinar, ele ressalta os programas da Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP) que oferecem respostas para os desafios das prefeituras.

Entre eles, Soluções para Cidades, Vias Concretas, Programa de Desenvolvimento Empresarial, Comunidade da Construção e Clube da Reforma. Crosara também destaca que, apesar dos problemas dos municípios brasileiros, existem muitos que estão adotando novos conceitos de urbanização e caminhando no sentido da sustentabilidade e das cidades inteligentes. O gerente-regional da ABCP do Centro-Oeste reforça ainda que os novos prefeitos terão a seu favor um documento recém-lançado pelo ministério do Desenvolvimento Regional, e que vem para balizar a evolução das cidades.

É a Carta Brasileira de Cidades Inteligentes. Resumidamente, ela busca criar um padrão de desenvolvimento urbano sustentável, associada à transformação digital nas cidades. Para atingir as metas traçadas no documento, elenca os 6 problemas crônicos da urbanização brasileira, que são déficit habitacional, desemprego, concentração de pobreza, trânsito caótico, alta produção de lixo, violência e poluição do ar, dos rios e do solo, e aponta soluções. Entre as respostas, algumas já estavam inseridas nos programas da ABCP, no âmbito da mobilidade urbana, do saneamento básico e da habitação.

Cidades não passam por transformações de uma hora para outra

Fernando Crosara ressalta que uma cidade não passa por uma transformação de uma hora para outra. “É preciso dividi-la em camadas. A primeira delas está relacionada com as pessoas. Tem que entender como elas vivem, quais seus problemas, suas vocações e o que buscam para o futuro da cidade. Em seguida vem o subsolo. O município possui um plano-diretor de seu subsolo, para definir como funcionam as redes de água e esgoto, a telefonia, a energia elétrica e outros serviços? E um plano-diretor do solo? Sem ele não se chega à desejada reurbanização”, explica o engenheiro civil.

O especialista cita também outros dois passos que devem ser dados por municípios que almejam, além de uma readequação urbana, caminhar no sentido de se tornar uma cidade inteligente. Neste caso, eles precisam pensar em infraestrutura tecnológica e na integração de todos os sistemas via IoT (Internet das Coisas). “A maioria das cidades brasileiras está longe dessas metas, mas os pré-moldados de concreto desenvolvidos dentro das plataformas da ABCP têm sistemas viáveis para ajudar nessa transformação”, assegura o gerente-regional do Centro-Oeste.

Assista ao vídeo completo do webinar

Entrevistado
Reportagem com base no webinar “Melhorando a qualidade dos pré-moldados de concreto para a urbanização das cidades”, promovido pela ABCP regional Centro-Oeste

Contato
abcpco@abcp.org.br

 

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330

5 de janeiro de 2021

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no Massa Cinzenta e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil