Desafio das novas concessões é levar tecnologia às rodovias

Próximos leilões prometem trazer o que há de mais moderno para as estradas, mas dependem da chegada do 5G
2 de setembro de 2021

Desafio das novas concessões é levar tecnologia às rodovias

Desafio das novas concessões é levar tecnologia às rodovias 1024 613 Cimento Itambé
Trecho urbano da Via Dutra na cidade de São Paulo-SP: nova concessão da rodovia prevê mais de 400 obras estruturais Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Trecho urbano da Via Dutra na cidade de São Paulo-SP: nova concessão da rodovia prevê mais de 400 obras estruturais
Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O secretário de infraestrutura terrestre do Ministério da Infraestrutura (MInfra), Marcello da Costa Vieira, afirma que o desafio das futuras concessões de rodovias é levar tecnologia para a estrada. “Os próximos leilões vão conceder 20 mil quilômetros de rodovias. Quando eles ocorrerem, a expectativa é que já tenhamos 5G no Brasil. Isso vai representar o futuro para as estradas”, disse, ao participar do evento virtual Smart.Con.  

Segundo o secretário, além do usuário poder contar com acesso a dados de internet em todo o trecho percorrido, a segurança na rodovia também terá um salto de qualidade. “A Tecnologia de Informação estará presente, o que permite monitorar o tráfego com câmeras de última geração, que estarão conectadas com uma central de controle em Brasília. As inovações também permitirão trocar as praças de pedágio pelo sistema free flow”, revela.  

O free flow dispensa as praças de pedágio e o pagamento ocorre de acordo com a quantidade de quilômetros rodados. A tecnologia já é adotada em 20 países e o monitoramento é feito por radares que leem chips instalados nos veículos. A implantação depende do 5G. De acordo com Marcello Vieira, as primeiras rodovias a agregarem essa alta tecnologia no Brasil serão a Via Dutra, a Rio-Teresópolis e a BR-040, no trecho entre Rio de Janeiro-RJ e Juiz de Fora-MG. 

Principal concessão rodoviária do Brasil, Dutra vai a leilão no dia 29 de outubro 

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, ao anunciar que a Dutra irá a leilão no dia 29 de outubro de 2021, confirmou que a rodovia será a mais moderna do Brasil. “Teremos a Nova Dutra toda iluminada com led. Vamos combater o roubo de carga com monitoramento. Será uma rodovia extremamente inteligente. Não é só mobilidade, é mais do que isso. É segurança também”, afirma. 

Quem arrematar a Dutra, que engloba um trecho de 625 quilômetros entre as regiões metropolitanas das cidades de São Paulo-SP e Rio de Janeiro-RJ, levará também a concessão da Rio-Santos – trecho da BR-101 entre os litorais de São Paulo e Rio de Janeiro. O investimento previsto nas duas rodovias, ao longo de 30 anos, é estimado em 14,8 bilhões de reais. 

Além de contar com tecnologia de compartilhamento de dados ao longo de toda a extensão, a modernização da Dutra e da Rio-Santos vai incluir as seguintes obras: 

Dutra

– Implantação da nova subida para Serra das Araras, no Rio de Janeiro-RJ, em um trecho de 16,2 quilômetros, que passará a contar com 4 faixas.
– 590 quilômetros de faixas adicionais, 144 quilômetros de vias marginais e mais de 400 obras estruturais, além de passagens de fauna e passarelas.
– 3 novos pontos de parada para caminhoneiros.

Rio-Santos

– Duplicação de 80,2 quilômetros, até Angra dos Reis. 
– 1 novo ponto de parada para caminhoneiros. 

Desde 1996, a administração da Dutra é de responsabilidade da concessionária CCR Nova Dutra. O contrato de concessão de 25 anos termina em 28 de fevereiro de 2022. 

Entrevistado
Reportagem com base na participação do secretário de infraestrutura terrestre do Ministério da Infraestrutura (MInfra), Marcello da Costa Vieira, no evento Smart.Con 

Contato
info@exposmartcon.com.br 

Jornalista responsável:
Altair Santos MTB 2330

2 de setembro de 2021

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no Massa Cinzenta e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil