Contratações da construção no PR voltam à fase pré-pandemia

Segundo dados recentes do Caged, setor consegue abrir mais de 11 mil vagas em 231 municípios paranaenses
25 de maio de 2021

Contratações da construção no PR voltam à fase pré-pandemia

Contratações da construção no PR voltam à fase pré-pandemia 1024 682 Cimento Itambé
Construção imobiliária lidera a geração de empregos no setor, principalmente nas regiões de Curitiba e Londrina Crédito: AEN

Construção imobiliária lidera a geração de empregos no setor, principalmente nas regiões de Curitiba e Londrina
Crédito: AEN

No Paraná, a construção civil gerou 11.603 novas vagas formais no primeiro trimestre de 2021. O número reconduz o volume de contratações no estado aos patamares da pré-pandemia, ou seja, comparáveis ao quarto trimestre de 2019. O ritmo de abertura de empregos tem duas razões: o Paraná possui atualmente 4 bilhões de reais em investimentos em obras de infraestrutura, somando recursos dos governos estadual e federal, e a construção imobiliária segue com alta produtividade tanto em Curitiba quanto nas principais cidades do interior. 

Das 11.603 vagas criadas pela construção civil paranaense durante os meses de janeiro, fevereiro e março de 2021, 7.562 se concentraram na capital, segundo dados do Caged (Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). As demais 4 mil contratações foram pulverizadas pelo interior, com destaque para Londrina. A segunda principal cidade do estado tem 18 mil unidades de habitações populares em fase de projeto ou construção, o que, segundo o SindusCon Paraná Norte, devem gerar mais 4 mil novas vagas diretas até o final de 2021.  

O sindicato, que engloba 88 municípios, estima que, se contabilizadas as construções de alto padrão e as obras de infraestrutura em Londrina e região, a expectativa de geração de emprego pode crescer pelo menos mais 50% ao longo do ano. Quem também demonstra otimismo é o SindusCon Noroeste, que acompanha o setor em Maringá e em outros 125 municípios. Na região, a construção civil emprega atualmente 11.056 trabalhadores com registro em carteira. 

Oeste se destaca como a 3ª região do Paraná que mais gera empregos na construção civil 

Situação semelhante é detectada pelo SindusCon Oeste do Paraná, que engloba Cascavel e outros 21 municípios. A região se destaca como a 3ª do estado que mais gera empregos na construção civil. Dois de seus municípios aparecem no top 10 da abertura de vagas em canteiros de obra. A lista completa inclui Curitiba, Londrina, Cascavel, Maringá, Ponta Grossa, Araucária, Pinhais, Pato Branco, Apucarana e Toledo.  

Os recentes dados do Caged também mostram que dos 399 municípios do Paraná, 231 ampliaram o número de vagas formais na construção civil no 1º trimestre de 2021, enquanto 12 se mantiveram inalterados e 156 perderam postos com carteira assinada. Os números se assemelham aos medidos pelo SindusCon-PR, que é o maior do setor no estado e abrange 153 municípios 

O bom desempenho da construção civil na maioria dos municípios paranaenses nos primeiros 3 meses do ano fez o estado se destacar nacionalmente, tornando-se o 3º do país que mais gera vagas no setor, atrás somente de São Paulo e Minas Gerais, ficando à frente de Bahia, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Ceará. Atualmente, a construção civil emprega 2.360.889 trabalhadores com carteira assinada no Brasil. Vale destacar que no 1º trimestre deste ano o setor abriu mais 100 mil novas vagas em todo o país. 

Entrevistado
Programa de Disseminação de Estatísticas do Trabalho (PDET) – organismo vinculado ao ministério da Economia -, SindusCon-PR, SindusCon Paraná Norte, SindusCon Noroeste e SindusCon Oeste do Paraná 

Contato
observatoriotrabalho@economia.gov.br
imprensa@sindusconpr.com.br
sinduscon@sercomtel.com.br
administrativo@sindusconnoroeste.org.br
sinduscon@sindusconparanaoeste.com.br 

Jornalista responsável:
Altair Santos MTB 2330

25 de maio de 2021

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no Massa Cinzenta e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil