Brasil começa 2021 melhor posicionado em infraestrutura

País avança em ranking internacional nos quesitos portuários, aeroviários, rodoviários e ferroviários
5 de janeiro de 2021

Brasil começa 2021 melhor posicionado em infraestrutura

Brasil começa 2021 melhor posicionado em infraestrutura 1024 684 Cimento Itambé
Ponte sobre o rio Guaíba, no Rio Grande do Sul: uma das obras de infraestrutura concluída pelo MInfra em 2020. Crédito: MInfra

Ponte sobre o rio Guaíba, no Rio Grande do Sul: uma das obras de infraestrutura concluída pelo MInfra em 2020.
Crédito: MInfra

O Brasil terminou 2020 melhor posicionado em 4 quesitos que ajudam a avançar no ranking global de competitividade. O crescimento aconteceu no setor de infraestrutura de transportes. A eficiência dos serviços aeroviários teve um salto de 18 posições (de 85º para 67º) seguida da eficácia dos serviços portuários, que ganhou 13 colocações (104º para 91º). A qualidade das rodovias brasileiras melhorou 8 postos (116º para 108º) assim como as ferrovias, que avançou uma posição (86º para 85º).  

No Brasil, a pesquisa para o ranking global de competitividade é conduzida pela Fundação Dom Cabral e serve para abastecer os dados do Fórum Econômico Mundial, onde são avaliados 141 países. De acordo com o professor Carlos Arruda, diretor do centro de inovação e empreendedorismo da Fundação Dom Cabral, e responsável pelas análises, o debate sobre infraestrutura é fundamental para que o país avance em pautas relevantes para a economia e para a sociedade. 

Segundo o secretário-executivo do ministério da Infraestrutura (MInfra) Marcelo Sampaio, os dados demonstram que foco nos objetivos traçados. “Estamos trabalhando para melhorar os índices de produtividade e reduzir os custos logísticos, por meio da oferta de infraestrutura de transportes integrada, moderna, segura e eficiente. Sabemos que para atrair investimentos precisamos atuar de forma mais proativa no sentido de melhorar a competitividade nacional”, enfatiza. 

A atuação do ministério da Infraestrutura foi decisiva para que o Brasil avançasse posições no ranking de competitividade. Em 2020, o MInfra entregou 85 obrasNo setor rodoviário, foram 1.259 quilômetros, incluindo a nova Ponte do Guaíba, no Rio Grande do Sul; a duplicação de 43 quilômetros da BR-381, em Minas Gerais50 quilômetros da BR-101, na região nordeste; 37 quilômetros da BR-419, no Mato Grosso do Sul, e 32 quilômetros de pavimentação da Transamazônica (BR-230), no Pará. 

Além das obras rodoviárias, o MInfra também concluiu a ampliação dos aeroportos de Foz do IguaçuPR, FortalezaCE e Campo GrandeMSalém de entregar um novo terminal de embarque no aeroporto de NavegantesSC. Foi concluído também o cais de Atalaia, no Porto de VitóriaES, e outros 6 portos de pequeno porte na região amazônica. O ano de 2020 foi fechado com a concessão de 12 ativos de infraestrutura. Com destaque para os arrendamentos de terminais portuários em Santos-SP e a renovação antecipada dos contratos das ferrovias Malha Paulista, Vitória-Minas e Carajás.  

Isso representa investimento privado superior a 30 bilhões de reais, o que equivale a mais de 3 vezes o orçamento do MInfra do ano passado. “Vamos avançar ainda mais em 2021. Será um ano muito forte em termos de realização de concessões, arrendamentos e desestatizações“, afirma o ministro Tarcísio Gomes de Freitas. 

Confira a lista de obras executadas pelo MInfra em 2020

1. Reforma da pista e revitalização do pátio de aeronaves do aeroporto de UberabaMG

2. Reforma e ampliação do terminal de passageiros do aeroporto internacional de Foz do IguaçuPR

3. Nova sala de embarque do aeroporto de NavegantesSC

4. Reforma e ampliação do aeroporto de FortalezaCE

5. Reformas de ampliação e melhoria do aeroporto de Campo GrandeMS

6. Reforma do pavimento flexível do aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia-GO

7. Recuperação do pavimento e revitalização da sinalização horizontal da pista do aeroporto de JoinvilleSC

8. BR-101, em Alagoas: 18 quilômetros de duplicação, viaduto na interseção com a AL-220viaduto no entroncamento com a BR-316 e ponte sobre o rio Jequiá

9. BR-101, no Rio de Janeiro: alça de ligação da ponte Rio-Niterói com a Linha Vermelha

10. BR-367, em Minas Gerais: adequação de ponte sobre o rio Araçui

11. BR-158, no Mato Grosso do Sul: alargamento de 2 pontes sobre os Córregos Palmito e Moeda

12. BR-304, no Rio Grande do Norte: alargamento e recuperação de ponte Felipe Guerra, em Açu

13. BR-101 e BR-262, no Espírito Santo: construção de 2 viadutos em Viana

14. BR381, em Minas Gerais: 42,9 quilômetros de duplicação entre Belo Horizonte e Governador Valadares

15. BR-426, na Paraíba: 7,7 quilômetros de implantação entre Nova Olinda e Santana dos Garrotes

16. BR-349, na Bahia: 88,6 quilômetros de restauração em Bom Jesus da Lapa

17. BR-101, em Sergipe: 17 quilômetros de duplicação entre São José do Cedro e a divisa entre Sergipe e Alagoas18. BR-101, na Bahia: 15 quilômetros de duplicação entre Esplanada e Entre Rios

19. BR-116, no Rio Grande do Sul: 75,8 quilômetros de duplicação entre Guaíba e Pelotas

20. BR-080, em Goiás: 45,1 quilômetros de adequação entre a divisa do Distrito Federal com Goiás e Padre Bernardo

21. BR-163, no Paraná: 22,3 quilômetros de duplicação

22. BR-392, no Rio Grande do Sul: 6,5 quilômetros de duplicação no contorno de Pelotas

23. BR-432, em Roraima: 48,8 quilômetros de pavimentação entre Cantá e Novo Paraíso

24. BR-470, em Santa Catarina: 7 quilômetros de restauração em Campos Novos

25. BR-470, em Santa Catarina: duplicação de 21,4 quilômetros entre Navegantes e Indaial

26. BR-364, no Mato Grosso: adequação de 3 quilômetros da travessia urbana de Rondonópolis

27. BR-262, no Mato Grosso do Sul: 40 quilômetros de restauração entre Campo Grande e Ribas do Rio Pardo

28. BR-230, no Pará: 32 quilômetros de pavimentação entre Itupiranga e Novo Repartimento, incluindo 3 pontes de concreto

29. BR-267, no Mato Grosso do Sul: recuperação de 4,7 quilômetros em Rio Brilhante

30. Construção de IP4 (Instalação Portuária Pública de Pequeno Porte) em ParintinsAM

31. Restabelecimento do sistema de transposição do rio Tucuruí, no Pará

32. Ampliação do TECON (Terminal de Contêineres) em SalvadorBA

33. Ampliação do canal do porto de Rio Grande, no Rio Grande do Sul

34. Reconstrução e retomada das operações da IP4 ((Instalação Portuária Pública de Pequeno Porte) em TuriaçuMA

35. Retomada das operações da IP4 (Instalação Portuária Pública de Pequeno Porte) de CoariAM

36. BR-158 e BR-392, no Rio Grande do Sul: viaduto da Uglione e duplicação de 4 quilômetros em Santa MariaRS

37. BR-135, na Bahia: recuperação de 59 quilômetros entre Barreiras e a Divisa da Bahia com o Piauí

38. BR-242, no Mato Grosso: construção de 8 pontes entre Nova Ubiratã e Santiago do Norte

39. Reconstrução do pátio de aeronaves e reforma da pista do aeroporto de Congonhas, em São Paulo-SP

40. BR-364, em Rondônia: 9 quilômetros de recuperação em Pimenta Bueno

41. BR-262, no Mato Grosso do Sul: 16 quilômetros de terceira faixa entre Três Lagoas

42. Construção da IP4 (Instalação Portuária Pública de Pequeno Porte) em ViseuPA

43. Conclusão de melhorias na pista do aeroporto internacional de BelémPA

44. BR-163 e BR-364, no Mato Grosso: construção de 7 quilômetros do contorno de Juscimeira

45. BR-364, em Rondônia: construção do Trevo de Ariquemes

46. BR-364, em Rondônia: 30 quilômetros de restauração entre Ji-Paraná e Ouro Preto do Oeste

47. BR-030, na Bahia: 84 quilômetros de recuperação entre Guanambi e Brumado

48. BR-470, em Santa Catarina: complexo de viadutos da Mafisa

49. BR-235, no Piauí: 26 quilômetros de pavimentação entre Guaribas e Caracol

50. Construção da IP4 (Instalação Portuária Pública de Pequeno Porte) de MauésAM

51. Retomada das operações da IP4 (Instalação Portuária Pública de Pequeno Porte) de ItacoatiaraAM

52. BR-282, em Santa Catarina: 9 quilômetros de recuperação entre Campos Novos e Erval Velho

53. BR-020, no Ceará: viaduto no cruzamento da CE-040 com a CE-010, entre Fortaleza e Eusébio

54. BR-101, no Espírito Santo: 9 quilômetros de duplicação entre Viana e Guarapari

55. BR-146, em Minas Gerais: 10 quilômetros de restauração entre Patos de Minas e Araxá

56. BR-050, em Goiás: 15 quilômetros de duplicação em CatalãoGO

57. BR-282, em Santa Catarina: ligação da rodovia com a avenida Almirante Tamandaré

58. BR-153 e BR-060, em Goiás: restauração de 16,9 quilômetros do anel viário entre Goiânia e Aparecida de Goiânia

59. BR-364, em Rondônia: construção de 2 quilômetros de vias marginais em Porto Velho

60. BR-285, em Santa Catarina: pavimentação de 8,8 quilômetros entre Timbé do Sul e a divisa entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul

61. Construção do cais de Atalaia, no porto de VitóriaES

62. BR-419, no Mato Grosso do Sul: 36 quilômetros de pavimentação entre Rio Verde e Rio Negro

63. BR-116, na Bahia: 9,2 quilômetros de duplicação do acesso entre Santanápolis e Feira de Santana

64. BR-116, no Rio Grande do Sul: viaduto do Arroio do Padre, em PelotasRS

65. BR-282, em Santa Catarina: 12,47 quilômetros de restauração entre Chapecó e São Miguel do Oeste

66. Ampliação do pátio de aeronaves e novo balizamento do aeroporto de Santa Maria, no Rio Grande do Sul

67. BR-163, no Pará: restauração dos trechos entre Altamira e Novo Progresso, Três Bueira e Aruri e Castelo dos Sonhos e Cachoeira da Serra

68. BR-135, no Maranhão: restauração de 3,7 quilômetros ente Estiva e Bacabeira

69. BR-020, no Ceará: viaduto em Maracanaú

70. BR-317, no Acre: restauração de segmentos em Capixaba, Epitaciolândia e Brasileia

71. BR-154, em Minas Gerais: pavimentação entre Ituiutaba e Crucilândia

72. Aeroporto de Oriximiná, no Pará: reforma e modernização

73. Aeroporto de Santarém, no Pará: recuperação da cabeceira da pista de pouso e decolagem

74. Construção de 2viadutos sobre a EF-050em Mogi-Guaçu-SP

75. Terminal ferroviário em Porto NacionalTO

76. BR-364, em Rondônia: restauração de 79,8 quilômetros no trecho que passa por Pimenta Bueno, Presidente Médici, Ouro Preto do Oeste, Ji-Paraná, Jarú e Ariquemes

77. BR-163 e BR-364, no Mato Grosso: construção do contorno rodoviário de São Pedro da Cipa

78Ampliação do cais de atracação do porto de Paranaguá, no Paraná

79. Recuperação do pavimento da pista do aeroporto internacional Eduardo Gomes, em ManausAM

80. Novo terminal do aeroporto de Cascavel, no Paraná

81. Dragagem do rio Madeira, em Porto Velho-RO

82. Construção da nova ponte sobre o rio Guaíba, no Rio Grande do Sul, além do complexo de viadutos e alças de acesso, totalizando 13,6 quilômetros

83. Pavimentação de 45 quilômetros da BR-135, no Piauí

84. Passagem inferior de acesso dBR-285, em BosanoRS

85Dez quilômetros de restauração da BR-472, no Rio Grande do Sul 

Veja balanço do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, sobre as obras em 2020 e projeções para 2021 

Entrevistado
Ministério da Infraestrutura (via assessoria de imprensa)  

Contato
aescom@infraestrutura.gov.br 

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330

5 de janeiro de 2021

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no Massa Cinzenta e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil